23 de dez de 2008

Campanha da Neogama/BBH no Act Responsible Expo 2009


A campanha de mídia impressa Esferas, criada pela NEOGAMA/BBH para divulgar o Banco do Planeta, do Bradesco, foi escolhida pela ACT Responsible para integrar a exposição Act Responsible Expo 2009, que acontecerá em junho de 2009, durante o Festival de Cannes. A ONG suíça dedica-se a promover a publicidade sócio-ambientalmente responsável.

Além de integrar a exposição na riviera francesa, a campanha Esferas integrará o database online da organização e será exibida no programa "One Minute of Responsibility, Ads for a Better World", veiculado no Canal Euronews.

fonte: www.revistapublicidad.com

Leia mais>>

18 de dez de 2008

A Novela e a Realidade



Em 27 de março de 1990 estreiava na TV Manchete a Novela Pantanal, resultado de um grandioso trabalho que vinha a retratar as belezas do Pantanal pré- ECO92.

Passados 18 anos o SBT relançou a novela, com o mesmo felling, mostrar o Pantanal e um pouco da cultura local.

Ao se definir o que é espaço público, chegaremos a conclusão que é o espaço onde todos podem acessar e utilizar. Sendo assim podemos dizer que a Novela encontra-se em um espaço público, ou seja, é aberta para que qualquer pessoa possa utiliza-lá, se valendo assim deste entretenimento.

Bem, acontece que o espaço em que foi filmada a novela não existe mais como era, tentei encontrá-lo no google sem sucesso, as imagens estão bloqueadas por motivo qualquer, mas achei esta foto dele. Que é um retrato de uma das funções que lhe está sendo atribuida, a de carvoaria, dentre outras como plantio de soja e criação de gado.

Se a emissora está veiculando uma novela em um espaço público, a mesma contrai algum compromisso sobre a informação que espalha.

Pergunta: E o que ela fará vai nos alertar de que o que está sendo exibido não existe mais?
Leia mais>>

11 de dez de 2008

Piauí: Mobilizando contra a sujeira

Neste ultimo domingo (07/12), estava voltando do Pq. do Ibirapuera, com a minha namorada, andando pela calçada da av. Paulista quando vi uma escultura produzida com cigarros, denunciando a sujeira e um homem com dreads, folhetos e disposição para conversar com pessoas que passavam por ali.

Paramos para conversar com o homem, que se identificou como Piauí, um artista, que por sua habilidade e capacidade de raciocínio, poderia como qualquer outro estar empregado em uma agência, ou produzindo arte de galeria, o que lhe traria um retorno econômico algumas vezes mais do que divulgar sua obra e receber doações.

Seu argumento para estar ali, fazendo o que faz, foi o de que o planeta não tem mais tempo a esperar, as ameaças são iminentes, e se sua postura fosse de simplesmente continuar explorando o planeta como a maioria vem fazendo, em breve não existiria mais planeta para ninguém explorar.

Piauí, assim como a maioria dos homens de sua idade possui uma família, tem filhos para criar, precisa como qualquer outro de dinheiro, mas o que ele percebeu é que se continuar usando suas habilidades unicamente para garantir maiores ganhos econômicos, luxo e conforto certamente não terá um futuro para ele e sua família.

Ele, assim como poucos, conseguiu perceber que trabalhar o tripé da sustentabilidade não é apenas para grandes corporações e governos, mas para todos nós, para mim e para você.


foto retirada de: www.pagina22.com.br

Leia mais>>

10 de dez de 2008

TOP 5 _ Filmes de Empresas com Msg Responsável

Assista aos 5 filmes e diga qual vc prefere.

1. Da seguradora Mutual Liberty (Campanha lançada em 2006 com o tema. Responsabilidade: qual é a sua?). Sem dúvida, um filme persuasivo.
http://br.youtube.com/watch?v=wMwoexR1evo

2. Fiat: campanha antiga que desafia a "efemeridade" da propaganda. Lançamento do novo fiat Palio em 2003, com o mote "Você precisa rever seus conceitos".

http://br.youtube.com/watch?v=Us-1ncVswNk
Criação: Marcelo Reis, Felipe Luchi
Agência: Léo Burnett
Em outro filme, "Presidente", um executivo pensa que está falando com a secretária do presidente de uma empresa. Depois fica sabendo que, na verdade, ela é a própria presidente. Não achei no You Tube, se alguém souber de um link, por favor, nos avise.

2. Skol – Motorista da rodada: se for dirigir não beba.

Filme de oportunidade veiculado em 2008, logo após a promulgação da lei seca na cidade São Paulo. O mais interessante é mostrar que o apelo responsável pode ter humor.
http://br.youtube.com/watch?v=jW_awJihp94

criação: EDUARDO LIMA / MARCELO NOGUEIRA / ALEXANDRE
agência: F/NAZCA Saatchi & Saatchi
produtora de filme: CINE

3. Comercial Seagram’s de 1973. Filme histórico e visionário da DPZ, que viu 30 anos antes a importância de uma abordagem responsável.
http://br.youtube.com/watch?v=FUw7ys99xs8

4. Banco Real. Comercial “Interessante”.
http://www.portaldapropaganda.com/vitrine/tvportal/2007/09/0049
O comercial narra cada surpresa positiva que o banco teve ao apostar um uma idéia que envolvia riscos e desafiava as regras do mercado. Filme de idéia, que não onera a produção. Excelente texto.
Criação: João Livi e Leo Macias
Produtora do filme: Piloto
Agência: Talent

5. Natura. A Floresta está em Você
http://br.youtube.com/watch?v=mh7xZArl5vI&feature=channel
Produto: Ekos
Criação: Marcelo Lucato, Rodrigo Vezzá, Paulo Leite
Agência: Taterka
Produtora: TVC
Há alguns comentários acusando esse filme de clichê. Ora, sabe-se que a criação das campanhas de Natura sempre ousou na linguagem, mas se a Revolução Industrial fez desaparecer o produtor aos olhos do consumidor, fetichizando a mercadoria, é pertinente que um comercial faça justamente o contrário. E a trilha é muito boa.

Leia mais>>

9 de dez de 2008

Cartaz Loducca para MTV

Anunciante: MTV
Agencia: Loducca Publicidade Brasil
País: Brasil
Dirección creativa: Guga Ketzer
Equipo creativo: Rodrigo Senra e Daniel Poletto
Fotolito: Litokromia
Producción gráfica: Sid Fernandes
Autorización por parte del cliente: José Wilson
Fonseca e Lilian Chwartzmann


Leia mais>>

8 de dez de 2008

Calendário Sustentabilidade

Calendário sobre sustentabilidade e design, com fotos e informações sobre como o designer pode tentar ajudar no impacto causado no meio ambiente. Está na galeria de Larissa Martins, no Flickr.



Leia mais>>

Humanitarian Lion

Um filme fraco para uma boa idéia.




O que vc acha??????
Leia mais>>

4 de dez de 2008

Resposta do Instituto Ethos à Petrobras

Ethos lamenta decisão da Petrobras

O Instituto Ethos lamenta a decisão unilateral da Petrobras de desligar-se do seu quadro de associados. Esta é mais uma demonstração da redução do compromisso da companhia com a responsabilidade social empresarial.

Em seus 10 anos de atuação, o instituto procurou contribuir para que as empresas superassem seus dilemas na construção de uma cultura de responsabilidade social e sustentabilidade e sempre se colocou à disposição para facilitar diálogos, construir pontes e buscar saídas para lidar com as diversas contradições e dificuldades encontradas nesse caminho.

Não foi diferente com a Petrobras. Assim que a questão do diesel começou a se tornar um problema de saúde pública, o Ethos não economizou esforços junto ao conselho de administração, à presidência e à alta direção da companhia para encontrar formas de manter o melhor espírito de governança, numa relação transparente com as partes interessadas. Foi sugerido que ela assumisse a liderança pró-ativa na discussão e se mostrasse à altura da expectativa do mercado, que espera uma postura responsável de uma empresa pública que, além disso, é líder no seu setor na América Latina.

Esses esforços se deram por meio de inúmeras reuniões que culminaram, inclusive, na abertura de um espaço durante a Conferência Internacional do Instituto Ethos, em maio de 2008, para que a Petrobras e a Anfavea pudessem prestar contas e apresentar sua posição e perspectivas para o futuro.

O instituto acredita que a demanda por ética e transparência, aspectos essenciais em uma gestão socialmente responsável, não tem qualquer relação com interesses políticos. Mas, infelizmente, o discurso da companhia tem demonstrado uma posição defensiva, confundindo a exigência por prestação de contas à sociedade com perseguição política ou ofensa.

Com uma postura defensiva em relação às perspectivas sustentáveis, a Petrobras passou a sofrer diversos revezes junto a entidades-chave na discussão da RSE e também no mercado financeiro. A crise de reputação que a empresa tem enfrentado está, sob a ótica da sustentabilidade, intimamente ligada à sua incapacidade de rever sua atuação e procurar desenvolver mecanismos de gestão mais responsáveis, voltados para as reais necessidades do mercado, da sociedade e do planeta.

No início do ano, a decisão do Conar com relação às campanhas publicitárias da empresa foi a primeira demonstração de cobrança da sociedade por maior transparência e responsabilidade. Em novembro, a saída da companhia do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Bovespa, também foi uma decisão tomada por uma entidade composta por diversas instituições, seguindo critérios rígidos e amplamente discutidos com a sociedade civil e as empresas. Portanto, fica claro que a postura do Ethos em alertar para uma mudança de atitude da Petrobras, em seu negócio como um todo, é compartilhada por diversos atores sociais.

O Ethos crê que a decisão da Petrobras de desligar-se do seu quadro de associados tem como intenção interromper o diálogo, pelo fato de o instituto estar cumprindo sua função. O Ethos, porém, jamais se prestará a ser um instrumento de marketing socioambiental das empresas, assim como repudiará posições empresariais que sabotem o caminho da RSE no país. Foi assim no combate ao trabalho escravo, à corrupção e ao trabalho precário no agronegócio, e tem sido assim também nas cadeias produtivas da Amazônia.

O Ethos reafirma sua visão de que as empresas são parte fundamental no esforço da construção de uma sociedade sustentável e justa. Por isso, o instituto acredita que parte dessa contribuição passa pelo compromisso público e a coragem de enfrentar dilemas, mantendo sempre a ética e a responsabilidade.

O Ethos gostaria de ver a Petrobras, com toda a importância que tem em seu setor, liderando as discussões sobre energias limpas, na busca pela urgente descarbonização da economia. No entanto, a decisão da empresa parece confirmar que ela escolheu o caminho oposto. Lamentamos sua postura, pois ela reitera uma grande perda para o movimento de desenvolvimento sustentável no Brasil. Uma empresa pública, que, portanto, pertence a todos nós, deveria estar alinhada às necessidades da população.

Pensando nisso, o Instituto Ethos reafirma seu compromisso com a sociedade, acreditando que o diálogo permanente é o melhor caminho rumo a um futuro sustentável. Reconhecemos a dificuldade de empreender esse diálogo, mas a história do próprio Ethos tem demonstrado que esse caminho, mesmo que penoso, é o mais eficaz.

Leia mais>>

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails