2 de jun de 2010

Prêmio Top of Mind Internet 2010 (Parte I)

top of mind
Saiu nesta semana na Folha de S. Paulo e no UOL o resultado da pesquisa Top of Mind Internet 2010, cujo principal objetivo - similar ao do já consagrado Top of Mind - é conhecer as marcas mais lembradas pelo internauta brasileiro.

A pesquisa, feita pelo Datafolha, entrevistou 2069 pessoas com 14 anos ou mais nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Brasília, que tenham acessado a internet pelo menos três vezes por semana, entre os dias 18 e 23 de fevereirode 2010. Acabei de ler a pesquisa e trouxe algumas questões pra debater com vocês:

Vale a pena ler a pesquisa (aqui), principalmente pra quem trabalha com internet e/ou busca entender as mudanças que este meio está causando nas pessoas, nas empresas e nos governos. Por ser um material extenso e com muitas possibilidades, vou dividir em algumas partes pra conversa ficar mais fluida:


Perfil do Internauta

top of mind - acesso à internet por região
top of mind internet - penetração da internet na população brasileiraO Brasil possui hoje 67,5 milhões de internautas com mais de 16 anos (Fonte: Ibope Nielsen). Já não é novidade dizer que a maior concentração de internautas está na região Sudeste - e por que não dizer logo SP, RH e MG? - com 46%. Ainda assim, metade dos brasileiros com mais de 16 anos acessa a internet, o que me faz pensar na metáfora do copo com água até até a metade, que pode estar meio cheio ou meio vazio, dependendo do ponto de vista.
top of mind internet - perfil do internautaO internauta é predominantemente jovem (41%), com renda familiar de até R$ 1.530 (53%) e acessa a internet em casa ou em lan houses (26%) Quanto ao local de acesso, é interessante notar também os acesos pelo celular - que já chegam a 6% - mostrando o crescimento da base de celulares com acesso à internet e também refletindo o crescimento do Mobile Marketing no país. Outro ponto que me chamou a atenção, desta vez de maneira preocupante, são os acessos em postos de acesso público gratuito com 7% (também conhecidos como Telecentros), e em escolas/universidades, (10%). Pessoalmente, esperava números maiores, mas como não conheço sua evolução, não posso dizer se estes números são realmente ruins. [e precisa?]top of mind internet - locais de acesso à internet8% dos internautas acessam a internet via conexão discada. Meu Deus! Estamos em 2010, são 5,4 milhões de pessoas a menos acessando aquele site superpesado feito em Flash para o lançamento da nova campanha da sua empresa, ou deixando de ver aquele seu vídeo no YouTube sobre seus planos de governo. Em outras palavras, são milhões de pessoas abaixo da linha de miséria tecnológica no país - se é que este termo existe - , sem contar aqueles que não tem nenhum acesso. Em ano de eleições, não vão faltar promesas sobre a expansão da banda larga no país. Mas se tem uma coisa que os internautas mais jovens aprendem - e rápido - com o mercado, e certamente vão colocar na prática na vida política é: se prometeu, cumpra!


Exemplo de promessa não-cumprida: a ação da Mars (ou a falta dela) no último domingo, que prometeu uma #chuvadetwix, mas virou um #porratwix em toda a internet. Quantas vezes não vimos isso acontecer na política, sem que ninguém se manifestasse?


Fontes: UOL - Top Of Mind Internet / Youtube

1 comentários:

Conceição disse...

Legal essa pesquisa pq mostra as diferentes formas de recepção da internet, q ainda é um grande buraco negro para agências e anunciantes, q costumam anunciar ali como se todos estivessem sentados em frente a mega rápidos computadores em algum quarto de classe média alta de bairros burgueses de Rio ou SP.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails