15 de dez de 2010

Itaú, o novo Santander ? E anti-propaganda, a nova propaganda ?

Hoje, 2 posts em 1.

Eu acabei de ver esse comercial. Eu achei bom, mas estava prestando tanta atenção no texto que nem percebi os tons de azul e laranja aparecendo. Eu apostei comigo mesmo que era o Santader, perdi.


Teve uma outra coisa que eu vi há alguns meses e eu achei que eu já tivesse postado aqui, mas procurei agora e não achei. Segue abaixo, então.

Que grafites e pixações fazem parte da paisagem urbana das grandes cidades não é novidade. Mas recentemente há um grande número de intervenções muito interessantes, por exemplo: "O amor é importante, porra !", frase que se espalhou por muros de São Paulo inteira, inicialmente com o mesmo estilo tipográfico, mas depois apareceram vários outros, uma viralização talvez.
Outro exemplo, com o qual me deparei em um ponto de ônibus no Hospital das Clínicas, é a propaganda ideológica anti-propaganda do Populacho. Irônica e realista, a "peça" continua lá no mesmo lugar. Será que ela atingiu o público-alvo ?

Foto tirada por mim.

7 comentários:

Conceição disse...

É genial a produção do populacho, valeria uma pesquisa p conhecer melhor o trabalho deles. E qto ao Itaú, demorou... e acho q eles estão pegando carona num certo vácuo de imagem da transição do real pro Santander. Nem toda campanha da Talent parece q tá conseguindo levar o DNA do Real p marca vermelha espanhola.

Patricia disse...

Gostei muito dessa produção do Itaú, já tinha visto algumas vezes na televisão. Também achava que era do Santander e me choquei com o logo do Itaú no final. Tive a oportunidade de ir na Talent a algum tempo, o trabalho deles é bem legal.

Reginaldo Nepomuceno disse...

Com a morte do Real (e não falo do patrimônio, mas sim dos valores que deixaram de ser propagados), realmente ficou um vácuo, que só o Itaú soube (ou quis) trabalhar.

É interessante ver uma instituição financeira incentivando as pessoas a fazerem bom uso do seu dinheiro. Seria mais interessante ainda ver empresas de outros setores (alimentício, tecnologia, automobilístico) fazendo o mesmo, mas não de uma forma genérica, e sim mais objetiva. Vocês conhecem algum exemplo bacana?

Reginaldo Nepomuceno disse...

Bom, pelas cores e pela voz do locutor, pra mim estava claro que era o Itaú. E eles já fazem campanha pelo uso consciente do crédito, desde 2004 (http://ww2.itau.com.br/socioambiental/publico/comunidades/campanha.htm), focando apenas no uso do dinheiro, mas que de certa forma está relacionada à sustentabilidade.

Murilo disse...

e pelo visto o Itaú soube não incorporar a publicidade do Unibanco em suas campanhas. Ainda bem.

Eu já vi alguns exemplos sim, Régis, do setor alimentício. Pena que não lembro o bastante pra citar algum exemplo. Algumas marcas de vestuário de luxo já usaram dessa estratégia tb.

Gabriela Ferreira disse...

O laranja e o azul do Itaú nos atinge sem que seja necessário citar o banco, pois inconscientemente já marcamos em nossa memória que tal combinação de cor o representa. Caso queiram ver outros exemplos:

http://www.propagandamt.com.br/wp-content/gallery/fotos-materias/itau-22411.jpg

http://www.propagandamt.com.br/wp-content/gallery/fotos-materias/itau-22408.jpg

Luiz Henrique disse...

Percebi que era Itaú com poucos segundos da propaganda, as cores laranja e azul tem uma identidade muito grande com a marca.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails