8 de abr de 2010

Filme de Nike com Tiger Wood divide opiniões



Ao colocar a voz do pai de Tiger Woods, Earl Woods (morto em 2006), perguntando em off ao filho "quero saber no que você estava pensando. Quero descobrir quais eram os seus sentimentos, e se você aprendeu algo", a Nike está causando polêmica. No You Tube, muita gente achou o comercial mórbido, outros criticam Tiger por expor assim sua vida pessoal. Há também os que elogiam a coragem da Nike em expor a humanidade de um super atleta. E vc, o q acha?

3 comentários:

Caren disse...

Não creio que este comercial traga a tona o lado mórbido.Acredito que a Nike tomou uma atitude positiva com relação ao retorno do atleta aos campos de golfe,mostrando que além de um rosto comercial,Tiger Woods é um ser humano,que erra e acerta.

Murilo disse...

Achei bobo. Como comentei com o Rafa hoje, se fosse eu o diretor, colocaria a própria voz do atleta levantando as questões em um outro ângulo de câmera. Encerraria o filme com ele respondendo à sua própria consciência, seguido de packshot.

Eu até entendo o enorme burburinho dos gringos, afinal é a voz de um morto e o uso da imagem de um atleta quebrada pela mídia. Só continuo achando bobeira insistir nessa de maldizer Tiger Woods. Certo fez a Nike, que aproveitou para aparecer.

Reginaldo Nepomuceno disse...

No começo achei um erro a Nike usando o escândalo para se promover. Afinal, tratava-se de uma questão pessoal do atleta, que foi endeusado por nós mortais. Mas agora vejo com bons olhos esse comercial: enquanto fazem de Tiger Woods um mortal (para novamente endeusá-lo, com seu retorno), protegem sua galinha dos ovos de ouro.

Se a Brahma (ou qualquer outra patrocinadora brasileira) tivesse feito algo parecido quando Ronaldo saiu com os travestis ou ainda quando o Edmundo matou 3 num acidente de carro, qual seria a nossa reação? Será que pensaríamos da mesma forma?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails