20 de jun de 2011

Será que devemos viver com uma sensação tão otimista?

Eu me considero um otimista e sempre vou defender que precisamos propagar boas idéias. Tenho convicção de que  as boas idéias é o que nos torna humanos. Pessoas que encontram Deus em geral são assim, pois são capazes de enxergar uma justiça divina. Mas o que me fez querer postar estes vídeos é o questionamento de quanto sentido existe e criar uma percepção pouco real do mundo. Será que isto é responsável? O primeiro é um vídeo da Coca-Cola produzido pela Agência Santo e adaptado pela Ogilvy & Mather Brasil  para o Brasil e depois a resposta que fizeram. A forma como foram pontuais com as afirmações positivas no video da Coca-Cola é justamente onde esta toda a crueldade que é de alguma maneira escondida no vídeo da Coca-Cola:
                                                                                                                                                                                                                


   

8 comentários:

Rafael Figueiredo disse...

eu acredito mais no segundo vídeo. e é fácil falar "tá tudo bem, tome coca-cola" hahaha

Reginaldo Nepomuceno disse...

Acredito que é uma questão de retórica. Todos os dados são reais e convivemos com eles o dia todo, mas a diferença é qual vai ser nossa postura (otimista ou pessimista) em relação ao mundo. É como olhar para um copo com água pela metade e refletir se está meio cheio ou meio vazio, não acham?

Anônimo disse...

Informação, manipule-a do modo certo e terá o resultado que quer: http://www.youtube.com/watch?v=pY4FCKlQISA
Concordo com o Reginaldo.

Conceição disse...

Se fosse há 20 anos, a gente só teria a versão da Coca. A tecnologia permite hoje muitas versões, cabe a cada um escolher em qual acreditar. Acho mto simpática a campanha da Coca mesmo qdo ela contrapõe dados negativos do mundo público com dados positivos da vida privada.

Vanessa disse...

Legal a divulgação do vídeo e o post! Acho que, sobretudo, indenpendente do que escolhermos ser, seja otimistas, pessimistas, religiosos, de esquerda, de direita, devemos simplesmente questionar o que lemos e ouvimos. E sempre buscar saber os dois lados de uma informação. O que não falta hoje em dia são veículos de comunicação tendenciosos e concordar com tudo o que ouvimos, para mim, seria escrever "otário" na testa...

Luiz Fernando disse...

Pessoal, não podemos ser tão pessimistas. Estudiosos e críticos como nós, também devemos saber olhar o lado positivo da coisa. Eu particularmente adorei esta propaganda da Coca Cola, além de achar que passa uma mensagem bonita, o fato de como foi montada com as crianças cantando alegremente me passa uma sensação muito boa.
Devemos claro, analisar tudo, olhar ao inverso, mas sem deixar de aplaudir quando a campanha é boa...

Raphael Souza disse...

Pra falar a verdade eu não acredito que um dos dois esteja errado, já que as informações possuem um puta caráter moldável, ou seja, vc pode adaptar qualquer tido de informação dependendo do uso.
Com esse vídeo a Coca mostra mais do mesmo e resume bem a sensação que busca, e que sempre buscou, passar para os consumidores: essa tal sensação inebriante de felicidade. Ideia que foi até, de certo modo já que é negada por alguns, copiada pela Pepsi com a sua famosa "Geração Pepsi".
Tudo é muito lindo quando se trata de publicidade, tudo é muito feliz, perfeito, utópico e são poucas as excessões, que, felizmente, vem crescendo.
Mas sei lá...eu ainda tenho uma pergunta: até que ponto uma comunicação que exalte somente a alegria é prejudicial? É prejudicial quando está atrelada ou é apenas fruto da venda e da tentativa de lucrar ?

Vitório Tomaz @virts disse...

Acredito que a questão é até onde a publicidade é capaz ou não de nos induzir a um estado de percepção similar ao daqueles que viviam o "Admirável Mundo Novo" e até onde ela está apenas atrelando uma imagem positiva para a venda de seu produto. Acredito que casos como este se colocam nos limiares entre o que é ético ou não. Não acho que seja produtivo campanhas como esta, quando quem assiste se sente tranquilo quanto a situação em que vivemos e em alguns casos até chega a chamar de malucos e sem o que fazer aqueles que estão levantando e mapeando os problemas. Mas vejo com bons olhos quando a propaganda é vista apenas como uma campanha, ficando claro que ela não mudará a vida de ninguém pelo consumo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails