15 de mar de 2011

Publicidade para Criança tem debarte acirrado na PUC



O debate promovido pelo Instituto Alana no último dia 16 no auditório Paulo Freire do TUCA atraiu um público de alunos da graduação da PUC-SP, sobretudo do curso de Publicidade. Havia também alunos de Psicologia, Serviço Social, Economia e História, mas os da Publicidade estavam em maior número. Após exibição do filme Criança: a alma do negócio, os debatedores foram muito enfáticos sobre o quanto o mercado de produtos infantis, sobretudo o do setor de alimentos, é pouco ético. Muitas pessoas da platéia questionaram a banca no sentido de colocar que a publicidade não seria "culpada" por todos os males, pois esse processo passa pela articulação global entre grandes corporações, que resulta num lobby muito forte das indústrias de brinquedos, entretenimento e alimentos dirigidos às crianças e contam c o aval da burocracia governamental. Ao final, alguns palestrantes citaram q o problema ético é geral (pois também anbrange as áreas da economia, direito, entre outras) e que o maior passo que podemos dar é debater democraticamente esse assunto, de forma a grantir a participação ampla e irrestrita de toda sociedade. Enquanto isso, o projeto que prevê a proibição de publicidade dirigida às crianças continua parada na AGU - Advocacia Geral da União (ou seja, hoje o dilema ético reside no meio jurídico).

0 comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails