28 de jul de 2009

Caminho das Índias atenta contra o Estatuto da Criança e da Adolescência

Realmente causa estranhamento o fato de o Poder Judiciário e as entidades defensoras das crianças e adolescentes não terem protestado ou se mobilizado contra a erotização precoce dos personagens Anusha e Hari na novela Caminho das Índias. Pressupõe-se que ela tenha no máximo 12 anos e ele uns 14. Ela é filha do casal vilão Surya e Amithab e ele é o "dalit" execrado pela sociedade, e esse romance adolescente parece absolutamente inofensivo podem dizer alguns. Mas não é. Como um produto cultural que atinge milhões de pessoas diariamente, o que Gloria Perez faz é incentivar a erotização infantil ao dar ares de normalidade a um jogo de sedução típico da idade adulta. E essa erotização interessa a quem? Às indústrias de calçados e roupas e maquiagem para adolescentes e pré-adolescentes, que se miram nos personagens da novela para suas seduções pessoais. Então, daqui a pouco surgem as sandálias Anusha e os turbantes Hari, ou seja, o que parece inocente, na verdade é extremamente questionável do ponto de vista ético, pois se o namoro entre pré-adolescentes pode até ser comum (e pode não ser) em nossa sociedade, não cabe a uma novela de imenso público como essa, incentivar tal prática. Acho q essa omissão ética da TV Globo ainda não apareceu pq, surpreendentemente, ainda não houve ação concreta alguma contra ela por quem de direito deveria defender a infância nesse país.

4 comentários:

Rafael Figueiredo disse...

Não acompanho a novela, mas imagino do que se trate. Com certeza isso favorece o tipo de industria citado e certamente afasta a criança da infância e a aproxima do consumo. Desejo, da Ruffles, por exemplo, como comentei há alguns posts.

Luciene Felix disse...

Estimada Conceição,

Tenho acompanhado e observo que além do precoce jogo de sedução que a novela aborda, as meninas também dançam de forma bem sensual.

Tenho estudado a questão horripilante que é a "paideophilia", desde os primórdios na Antiga Grécia. Assim que tiver o artigo pronto, encaminharei a seu e-mail.

As pessoas precisam ser alertadas sobre essa questão pois, às vezes, agem sem maldade. Acabo de conversar com uma mãe, via Orkut, sobre a extrema sensualidade das fotos de sua filhinha de uns 9 ou 10 aninhos. Ela agradeceu e disse que ficará atenta. Como a pensadora alemã Hannah Arendt, que tanto prestigias, disse: "o mal é não pensar". Beijos e Parabéns pelo Blog. Tô sempre dando uma olhada no que postam. Bjs., lu.

Murilo disse...

Também não acompanho a novela. Imagino, entretanto, se não ficam ofendidos os imigrantes da cultura indiana, além das mães distraídas pela saturação da gama amarela nessa produção da rede Globo.

Vitório Tomaz disse...

É, eu fico na dúvida se realmente existe a consciência do erro nesta denúncia que você faz professora, talvez seja algo incorporado de uma forma cultural, assim como o racismo no Brasil

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails