5 de nov de 2009

Tédio no intervalo

Sempre que assisto TV, só vejo comerciais por conta da faculdade, porque eles estão cada vez mais chatos e técnicos ou na produção audiovisual ou na criação, mais preocupada com vendas do que com a própria campanha. É comum vermos campanhas mal resolvidas, mal estruturadas, mas que por frequência acabam alcançando um número satisfatório de compras. Várias promessas são extremamente pretenciosas: o carro mais arrojado do mundo, a melhor salsicha da sua vida, um objeto que mudará seus dias para todo o sempre.
Eis que me deparo, na internet, com uma campanha "despretenciosa". Técnica, sim, pois transformou o problema da empresa em solução criativa e imagino, a pouca verba, em baixa produção. Mas os anúncios são divertidos.









Matéria no M&M Online

Não achei a ficha técnica inteira, mas a "
direção de criação de Gustavo Bastos, a produtora é a Proview, sob direção de cena de José Rubens Hilu."

2 comentários:

Conceição disse...

Case genial. É metalinguagem, é ironia, é quase deboche e Barthes já nos ensinava q saber rir de si próprio e sobretudo saber rir da própria linguagem. Seria legal inserir a ficha técnica de quem criou no post. Muito bem Rafa.

Claudio Eduardo disse...

Bacana mesmo o case. Como eu não sou bom em comentários, vou parar por aqui. Desculpem qualquer coisa.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails