1 de jun de 2009

Marketing dos Eletrônicos. O que é dito e o que realmente importa.




Hoje está na Folha SP, reproduzindo o New York Times, uma ótima reportagem do David Pogue, esclarecendo o que é dito na propaganda e o que realmente importa em relação aos eletroeletrônicos. Para ler a reportagem na íntegra, é só acessar a Folha SP de hoje. Daí cabe o questionamento. Enquanto nas faculdades continuamos a usar o Chaïm Perelman, o António Suarez Abreu e outros importantes autores da teoria da argumentação, no mercado a pressão dos anunciantes é focar apenas em argumentos ditados por tendências que eles mesmos criam, pois não há relação alguma entre os atributos dos produtos e o que realmente interessa ao consumidor. Ou seja, se propaganda muitas vezes é confundida com "mentira", isso, em grande parte, é responsbilidade dos anunciantes e suas gerências miopes de marketing. Pois é mais fácil seguir o que todos fazem do que efetivamente criar uma linha de comunicação clara e séria, que atenda as verdadeiras expectativas dos consumidores, sobretudo no segmento da tecnologia eletroeletrônica.

1 comentários:

Caren disse...

Como dizem por aí:dói pensar...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails